Face ao contexto do País, o progresso de Angola está fortemente dependente da sua capacidade em disponibilizar energia e água de forma consistente nas várias regiões, como meio de alavancar a descentralização e o ordenamento territorial, dinamizar a agricultura e potenciar a indústria.

As exigências da nação, aliadas aos actuais constrangimentos financeiros, impõem enormes desafios e a necessidade de uma visão estratégica estruturada, consubstanciada em fundamentos sólidos e capaz de projectar Angola para um novo patamar de desenvolvimento.

A racionalização e protecção futura dos investimentos necessários é condição base para o desenvolvimento sustentável, o que implica a realização de estudos sectoriais e o planeamento detalhado das intervenções a empreender.

A Linha Terra, dadas as suas competências técnicas e conhecimento profundo da realidade do país, assim como acerca das necessidades concretas que as populações e empresas enfrentam em termos de energia e água, reúne valências que lhe permitem conduzir estudos e elaborar planos de acção nestas temáticas, considerando quer as soluções tradicionais, quer as novas tendências internacionais e tecnologias alternativas amigas do ambiente, com capacidade para envolver parceiros e investidores estrangeiros.

 

Voltar